Curta nossa fanpage
Comentários

CONSTRUINDO UMA FAMÍLIA SAUDÁVEL

 

A família é a célula mater da sociedade. É nela que nascemos, crescemos e aprendemos as primeiras lições da vida.

No entanto ela se coloca, muitas vezes, como a grande contribuinte para a drogadicção de um de seus membros.

Uma família que superprotege seu filho não oferece espaço para que este vá a busca da satisfação das suas necessidades. Fica tolhido em seus desejos, pois os têm satisfeitos antes mesmo que sinta necessidade deles. A busca pela droga, pode surgir no desejo de conquistar a independência. Sendo que a drogadicção acabará por trocar apenas o objeto de dependência.

A família de origem dos cônjuges, no caso aqui representados como pais, construiu seus padrões de relacionamento que trazem para a família nuclear a partir de suas vivências. Isso se dá a nível consciente e inconsciente. O que é vivenciado com os pais desde a infância tende a ser repetido no futuro a mesma dinâmica familiar, de alguma forma. Os padrões de relacionamento e os conflitos não resolvidos irão emergir num outro contexto familiar. Esse movimento de repetição pode impedir que se construa, no futuro, relacionamentos satisfatórios. E então, caberá ao sujeito insatisfeito com a dinâmica familiar, mudar o rumo desse movimento.

Relaciono aqui alguns aspectos no movimento familiar que além de promoverem a harmonia, contribuem para um relacionamento sadio.

 

  1. Uma atmosfera basicamente não-crítica.
  2. Valorização e aceitação dos seus pais em suas individualidades.
  3. Cada um tem o direito de desempenhar o seu papel. A criança o papel de criança e o adulto, o papel de adulto.
  4. Nutrir amor um pelo outro e verbalizando esse sentimento de uma forma espontânea.
  5. Uma comunicação franca e direta. Não havendo mensagens subentendidas ou com duplo sentido.
  6. Pais criando seus filhos objetivando o seu amadurecimento de modo a tornarem-se independentes, se separando das figuras parentais de forma sadia.
  7. Prazer em estar reunido em família, não o fazendo apenas por obrigação.
  8. Rir em família, proporcionando momentos felizes.
  9. Compartilhar esperanças, sonhos, temores e preocupações, proporcionando um nível saudável de intimidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *